Parcelamento
Frete grátis em compras acima de R$ 300,00
Parcelamento
Compre em até 10x sem juros
Parcela mínima R$ 100,00
Parcelamento
Site 100% seguro
WhatsApp
Meu carrinho
  • Mapas - Metais Em Antibióticos

Mapas - Metais Em Antibióticos

Ana Flávia de Holanda Veloso / Cols.

REF.: SA0677

R$ 99,90



EDIÇÃO
1ª/2018
EDITORA
Sanar
PÁGINAS
260
ISBN
9788554620677
FORMATO
16 x 23
ENCADERNAÇÃO
BROCHURA
RESUMO

Desde a primeira célula que nasceu da sopa inicial da vida na Terra, muito aprendemos sobre os fantásticos e ubíquos micro-organismos. A percepção do potencial patogênico desses seres foi um dos grandes passos no desenvolvimento da Ciência. Deixamos de acreditar em humores, em influências espirituais, castigos divinos e perturbações demoníacas. Nesse contexto, a relação entre bactérias e outros germes microscópicos e as doenças humanas foi uma revolução nunca antes vista. O surgimento de substâncias capazes de controlar o crescimento de bactérias, inicialmente através da antibiose de fungos contaminantes, foi o passo primordial para proporcionar controle e cura de doenças até então fatais, como endocardite infecciosa, sífilis, erisipela, celulite, tuberculose, etc. A popularização e até mesmo banalização dos conceitos microbiológicos invadiram a vida social das pessoas, o mundo comum. Todos temos mães ou avós, ou até mesmo aquela professora da escola, que nos mandam retirar da boca objetos que estavam outrora no solo contaminado por "micróbios". Quando Darwin propôs a poesia da evolução, vociferou que o mais adaptado ao ambiente seria o mais evoluído, com melhores chances de permanecer. A vida é uma luta diária pela continuidade, pela perpetuação das espécies. Egocentricamente, nós, os humanos, entendemo-nos como seres mais adaptados, mais aptos, mais evoluídos. Ledo engano! Esse mundo é das bactérias! Por onde quer que possamos olhar, tocar, andar e respirar, em todos os lugares há bactérias. No mais profundo solo oceânico, voando pelos ares do nosso céu, lá há de haver bactérias. 

SUMÁRIO

1. Mecanismo de ação dos antibióticos   
2. Resistência bacteriana 
3. Penicilinas naturais 
4. Amoxicilina 
5. Oxacilina 
6. Amoxicilina-clavulanato   
7. Ampicilina-sulbactam 
8. Piperacilina-tazobactam 
9. Cefalosporinas 
10. Cefalexina 
11. Cefalotina   
12. Cefuroxima 
13. Ceftriaxona 
14. Cefepime 
15. Ceftarolina 
16. Ceftazidima-avibactam 
17. Carbapenêmicos 
18. Ertapenem 
19. Imipenem 
20. Meropenem 
21. Aztreonam   
22. Vancomicina 
23. Teicoplanina 
24. Aminoglicosídeos 
25. Amicacina 
26. Gentamicina 
27. Tobramicina 
28. Doxiciclina   
29. Minociclina   
30. Tigeciclina 
31. Azitromicina 
32. Claritromicina 
33. Clindamicina  
34. Cloranfenicol 
35. Linezolida 
36. Daptomicina 
37. Polimixinas 
38. Sulfametoxazol-trimetoprim 
39. Sulfadiazina 
40. Dapsona 
41. Ciprofloxacina 
42. Levofloxacina 
43. Moxifloxacina 
44. Metronidazol 
45. Clofazimina 
46. Etambutol 
47. Isoniazida 
48. Pirazinamida 
49. Rifampicina 
50. Antifúngicos 
51. Anfotericinas 
52. Nistatina 
53. Agentes azólicos 
54. Cetoconazol 
55. Fluconazol 
56. Itraconazol 
57. Miconazol 
58. Voriconazol 
59. Equinocandinas 
60. Griseofulvina  

''

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Receba toda semana as informações mais relevantes sobre lançamentos e novidades.